A importância do Mestre de Cerimônias

 

 

Apresentar eventos é uma arte. Exige estudo, técnica, desenvoltura, gostar de lidar com diversos tipos de assunto e, é claro, habilidade em comunicar-se. A profissão Mestre de Cerimônias tem crescido bastante nos últimos anos, porém, ela ainda é confundida com outros serviços que compõem um evento e, as vezes, substituída por pessoas competentes na oratória, mas que não tem experiência dentro de um cerimonial. Por isso, criei uma série chamada "Descomplicando o Cerimonial", para falar sobre o universo do mestre de cerimônias de forma rápida, dinâmica e divertida. Neste primeiro episódio tem também algumas dicas para um bom apresentador de eventos. Ao final do artigo, link do vídeo para assistí-lo na íntegra!

 

Afinal de contas, qual é o papel do Mestre de Cerimônias num evento? Ele é o anfitrião oficial do evento, é o elo de ligação entre o conteúdo, a marca e o público. Ele é responsável por conduzir, entreter e até mediar talk shows, formaturas, congressos, convenções e premiações. No caso de uma cerimônia pública ou solene que envolva autoridades (diretores, CEOs, prefeitos, governadores, etc), o conhecimento prévio em protocolos e ordem de precedência é essencial. Por isso, a escolha de um bom Mestre de Cerimônias tem que ser criteriosa, pois é ele ou ela que garantirá o sucesso do evento!

 

E é claro que o MC tem que estar bem preparado para conduzir uma cerimônia. Por trás da performance no palco, existe uma série de estudos e especializações. Abaixo, eu listo 04 dicas primordiais para a boa performance do apresentador: 

 

 

01. Interpretação: É fundamental que o Mestre de Cerimônias tenha boa leitura e saiba interpretar o roteiro, compreendendo o sentido global do texto e identificando o seu objetivo. O que o texto quer dizer? Existem momentos na cerimônia em que o MC pode ser mais emotivo, sério, engajado... E é importante que ele saiba se expressar com clareza, para que o público entenda a informação que será passada.

 

 

02. Boa articulação e dicção: O cuidado com a articulação do texto tem que ser redobrado, principalmente com o uso do microfone. Equívocos recorrentes quanto à pronúncia das palavras podem acabar interferindo na percepção do texto, o que pode colocar em risco o conteúdo ou pior, a confiança em quem nos assiste. Por isso, exercícios de aquecimento trava-línguas são essenciais! 

 

 

03. Presença Cênica: Não é necessário ser ator para ter boa presença de palco. Porém a postura do Mestre de Cerimônias durante a apresentação e também no backstage é primordial para seu bom desempenho. O corpo é um instrumento da fala, e cada vez mais os contratantes solicitam que o MC esteja presente o tempo inteiro no palco. Por isso temos que manter uma boa postura, ter ética e, é claro, prestar atenção em toda a cerimônia, não somente na hora do speech.

 

04. Habilidade em lidar com imprevistos: Os eventos sempre são bem planejados e ensaiados, porém também são uma caixinha de surpresas. Existem autoridades que viriam mas não conseguiram comparecer, ou aquelas que não iriam falar mas de última hora querem discursar. É importante que o Mestre de Cerimônias esteja atento e alinhado principalmente com a equipe de produção e tenha tranquilidade se algum imprevisto acontecer. Afinal de contas, o público não precisa saber dos bastidores, né?!